Pesquisar neste blog

sexta-feira, 22 de junho de 2012

Cangiquinha com costelinha de porco


Historicamente a culinária mineira tem estilo simples e caseiro, com iguarias preparadas com itens da horta e do pomar. E uma dessas iguarias é a Canjiquinha, um cozido suculento e colorido feito com canjiquinha ou quirera de milho, linguiça ou frango ou costelinha de porco. O segredo é refogar a carne lentamente para que perca um pouco da gordura, ficando macia e suculenta. Segundo lendas, a iguaria era também chamada de "Péla Égua" pelos tropeiros.

Ingredientes

250 g canjiquinha ou quirera de milho
500 g de costelinha de porco defumada cortada em pedaços
250 g de linguiça calabresa picada em pedaços
1 pimentão vermelho picado
1 pimentão amarelo picado
1 pimentão verde picado
1 cebola branca picada 100 gramas
1 tomate sem pele e sem semente picado
1 cenoura vermelha picada em rodelas
1 colher de colorau em pó
2 dentes de alho picado
2 colheres de azeite
3 tabeletes de caldo de bacon ou de costelinha dissolvido em 1 litro de água quente 

2 folhas de couve picadas
molho de pimenta a gosto
1 xícara de cebolinha fresca picada
1 xícara de salsa fresca picada
   
Modo de Preparo:

  • Dissolva 3 tabeletes de caldo de bacon ou de costelinha em 1 litro de água quente.
  • Coloque para cozinhar na panela de pressão, a cangiquinha em meio litro do caldo. Em geral a cangiquinha dobra de volume ao ser cozida.
  • Reserve o restante do caldo para adicionar aos poucos ao refogado da costela, dessa maneira a carne vai cozinhar lentamente e ficará mais tenra e saborosa.
  • Em outra panela, refogue o alho no azeite, acrescente a cebola e deixe dourar. 
  • Acrescente o colorau, junte a costelinha cortada e a linguiça e refogue bastante. 
  • Acrescente o tomate e os pimentões picados e deixe refogar.
  • Acrescente o caldo aos poucos ao refogado. 
  • Junte a cenoura e deixe cozinhar até a carne estar macia. 
  • Acrescente a cangiquinha cozida com seu caldo à panela de carne e a couve.
  • Misture tudo, deixe ferver um pouco.
  • Sirva com salsa e cebolinha picada. Use molho de pimenta a gosto.
Nota: Se for usar carne de frango, lave os pedaços em água fria. Depois passe em água quente com o suco de 1/2 limão. Retire os pedaços de frango, deixe escorrer e refogue. Esse procedimento dá mais sabor ao frango.

quinta-feira, 21 de junho de 2012

Baião de Dois



Prato típico da culinária nordestina, o Baião de Dois ganhou popularidade com Luiz Gonzaga - o Rei do Baião. Por ser uma mistura de dois elementos básicos da culinária brasileira - o arroz e o feijão - acrescido de carnes e temperos, o autêntico sabor é dado pelo feijão de corda e pela manteiga de garrafa. 

A manteiga de garrafa é obtida por uma quantidade de nata do leite batida até formar um creme. Após retirar o soro, o creme é levado ao fogo para cozinhar até derreter, tornando-se um líquido amarelo e transparente. Após coada, a manteiga é colocada em garrafas. Nos mercados são encontradas prontas.

Ingredientes
1/2 kg de feijão de corda cozido sem caldo
2 xícaras de arroz cozido e temperado
250 gr de queijo de coalho
1 copo de manteiga-de-garrafa
250 gr de carne seca cozida e desfiada
250 gr de linguiça calabresa defumada picada
coentro picado
cebolinha verde picada

Modo de preparo
Aqueça a manteiga de garrafa numa panela, refogue a linguiça e deixe fritar um pouco.
Adicione a carne seca desfiada e misture.
Junte o feijão de corda cozido e escorrido e misture.
Coloque o arroz e misture.
Adicione 2 colheres da manteiga de garrafa e misture.
Tempere com um pouco de coentro e cebolinha e por último o queijo de coalho picado.
Para servir, coloque numa travessa e salpique coentro e cebolinha por cima. Sirva quente.

Dica:

Quando estiver misturando os ingredientes, use um garfo para deixar o arroz e o feijão soltinho.